quinta-feira, 26 de julho de 2012

Música gospel e louvor é a mesma coisa?

Ultimamente temos ouvido músicas de tudo quanto é jeito "falando de Deus": Estilo  Pop, sertanejo, rock, heavy metal, funk, samba, pagode, axé, forró, e por aí vai. Mas tudo isso é válido e pode ser tocado e cantado dentro das igrejas? Eu acho que não. 
A musicalização exerce um papel importante na abordagem e aproximação dos jovens, principalmente; mas daí a tocar dentro das igrejas vai uma distância enorme. Primeiro que consideramos a igreja como a casa de Deus, onde devemos entrar já com uma certa reverência, tanto em nossos modos de falar, vestir,  cantar e tocar instumentos. Há pouco tempo atrás, para alguém tocar e cantar na casa do senhor, tinha de procurar ter uma vida santificada, se mostrando como exemplo, e um estado de constante busca pelo aperfeiçoamento espiritual. Não era qualquer um que soubesse tocar que poderia subir no altar e tocar ou cantar. Primeiro teria de ser  membro já com certo tempo na igreja, aprovado pelos pastores, diáconos e demais dirigentes das igrejas. As músicas eram escolhidas pelo grupo de louvor, sob a consulta ao Senhor, e só eram permitidos louvores a Deus. Mas o que é o louvor? Louvor é uma oração cantada; é uma adoração a Deus; é a expressão de nosso amor e gratidão a Deus por tudo o que tem feito a nós e à humanidade e pelo seu amor infinito e incondicional a nós.  E é isso que temos ouvido nas rádios ditas "evangélicas"? Já ouvi música tocada em uma dessas rádios "evangélicas " que a única menção a Deus na letra era "-Ai, meu Deus", em uma mera expressão de espanto. Ou em um funk gospel que repetia insistentemente "quer orar, quer orar, o irmão vai te ensinar, cujo único objetivo era pegar carona em uma musica mundana, que falava de libidinagem(http://youtu.be/t7itRGtxKo8). 
O simples fato de mencionar a palavra "Deus" ou"Jesus" no meio das letras não transforma essas músicas em louvores, e sendo assim não as qualifica para serem tocadas e cantadas em  igrejas. Pode ser tocada em  rádios, em CD's , em shows etc. Infelizmente esse tipo de música, descompromissado com o conteúdo  e  até mesmo com a doutrina cristã está entrando nas igrejas, contaminando os cultos.  Estamos vendo nos dias de hoje  a espetacularização dos cultos, visando agradar todos os gostos , atrair os jovens, encher as igrejas, mas  esquecendo do principal, que é agradar primeiramente ao dono da casa, que é o Senhor Jesus.



Veja mais(diversos tipos de músicas gospel):


Everson Leal

Nenhum comentário:

Postar um comentário