terça-feira, 5 de outubro de 2010

JOGO DO COMPASSO: NOVO PERIGO VELHO

Hoje li em um grande  jornal aqui do ES que várias crianças e adolescentes passaram mal após brincarem com o "jogo do compasso". Tal "jogo" consiste em um círculo formado pelas letras do alfabeto de A a Z e os números  de 1 a 10 ou 12, dispostos em forma de círculo, e dentro ainda consta de um lado sim e de outro não; então os participantes, 3 ou 4, põem os dedos indicadores em cima do compasso e fazem perguntas a um "espírito" e  ele responde. a "brincadeira" que na verdade é uma sessão mediúnica só pode terminar com a "permissão" da tal entidade. Isso nada mais é do que uma adaptação moderna do antigo jogo do copo, que por sua vez é uma adaptação da tábua de Ouija, que é um antiquíssimo oráculo de consulta aos "espíritos". Tal brincadeira virou febre no Rio de Janeiro e agora está moda entre  jovens e adolescentes das escolas capixabas. Alguns deles passaram mal, com ânsias de vômito e outros entraram em transe. Tais práticas são evocação de demônios, bruxarias, coisas abomináveis ao Senhor, como está claro em Dt 18.10-12: Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha, nem quem se dê à adivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, à magia, ao espiritismo, à adivinhação ou a invocação dos mortos, porque o Senhor, teu Deus, abomina aqueles que se dão a essas práticas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, teu Deus, expulsa diante de ti essas nações.  A bíblia fala também que não é possivel a comunicação com os mortos: Com efeito, os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem mais nada; para eles não há mais recompensa, porque sua lembrança está esquecida.(Ec. 9.5) No livro de Lucas, capítulo 16,vesículos 19 a 31 lemos: Havia um homem rico que se vestia de púrpura e linho finíssimo, e que todos os dias se banqueteava e se regalava. Havia também um mendigo, por nome Lázaro, todo coberto de chagas, que estava deitado à porta do rico. Ele ávidamente desejava matar a fome com as migalhas que caíam da mesa do rico... Até os cães iam lamber-lhe as chagas. Ora, aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos ao seio de Abraão. Morreu também o rico e foi sepultado. E estando ele nos tormentos do inferno, levantou os olhos e viu, ao longe, Abraão e Lázaro no seu seio. Gritou, então: - Pai Abraão, compadece-te de mim e manda Lázaro que molhe em água a ponta de seu dedo, a fim de me refrescar a língua, pois sou cruelmente atormentado nestas chamas. Abraão, porém, replicou: - Filho, lembra-te de que recebeste teus bens em vida, mas Lázaro, males; por isso ele agora aqui é consolado, mas tu estás em tormento. Além de tudo, há entre nós e vós um grande abismo, de maneira que, os que querem passar daqui para vós, não o podem, nem os de lá passar para cá. O rico disse: - Rogo-te então, pai, que mandes Lázaro à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos, para lhes testemunhar, que não aconteça virem também eles parar neste lugar de tormentos. Abraão respondeu: - Eles lá têm Moisés e os profetas; ouçam-nos! O rico replicou: - Não, pai Abraão; mas se for a eles algum dos mortos, arrepender-se-ão. Abraão respondeu-lhe: - Se não ouvirem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão convencer, ainda que ressuscite algum dos mortos. Em 1 Crônicas 10.13, também temos referência ao pecado de "consultar os mortos": Saul morreu por causa da infidelidade, pela qual se tornara culpado contra o Senhor, não observando a palavra do Senhor e por ter consultado necromantes. No livro de Atos, capítulo 16, versículo 16 a 18 o apóstolo Paulo se encontra com uma jovem que possuia espírito de adivinhação: E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu. Paulo repreendeu o demônio que estava naquela jovem, e na mesma hora ela parou de "adivinhar" ; quem não gostou foram os donos dela, que perderam a sua fonte de lucros. Não devemos brincar e nem permitir que nossos filhos pratiquem feitiçaria, pois além de estarem fazendo algo abominável aos olhos de Deus, estão dando autorização  para os demônios entrarem em suas vidas. Temos de ficar atentos às artimanhas satânicas, pois o fim está próximo e satanás está fazendo de tudo para levar para o inferno o máximo de almas. Vamos permanecer vigilantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário