domingo, 13 de junho de 2010

Macumba na rede



Recentemente, vi em uma matéria na VEJA, a ploriferação de sites destinados a macumbas e bruxarias  virtuais. Isso mesmo, macumbas virtuais. Alguém acessa o site e escolhe um tipo de macumba para diversos propósitos: Para separar alguém, para que perca o emprego, amarrar alguma pessoa, acabar com a vida, tornar o outro homossexual e por aí vai. Escolhe e manda para o e-mail da vítima. Será que tal bruxaria dá certo? Provavelmente não. Mas tem pelo menos um efeito maléfico: O de iniciar o incauto, na maioria das vezes jovens, no mundo ocultista, e pode levá-lo a praticar tais atividades no mundo real. satanás usa diversos estratagemas para poder enganar os desavisados, e quando alguém se propõe a praticar o mal deliberadamente através de bruxarias, o está invocando e autorizando a entrar em sua própria vida. Vejamos o que diz no livro de Levítico:
19.31 Não virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.
Lv20.6 Quando alguém se virar para os adivinhadores e encantadores, para se prostituir com eles, eu porei minha face contra ele e o extirparei do meio do meu povo.
Ap 21.8 Mas quanto aos tímidos e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. 
Feitiçaria não é brincadeira. É um convite direto para o inimigo entrar em nossas vidas e destruí-las.













Nenhum comentário:

Postar um comentário