terça-feira, 10 de março de 2009

O anjo da Universal

Já faz algum tempo, eu tive a oportunidade ímpar de testemunhar, de dentro das "Igrejas" da Universal, uma curiosa campanha milagrosa: A troca de Anjos. Mas o que viria a ser tal coisa? Consistia na seguinte idéia estapafúrdia: Se uma pessoa estivesse lutando, perseverando na igreja, mas não estivesse conseguindo melhorar em suas lutas, era culpa de seu "anjo da guarda" que estaria "distraído" e deixando de fazer seu tyrabalho, pelejando pelo seu protegido contra as potestades do mal. E assim, tal pessoa deveria entrar na campanha para pedir a Deus que trocasse seu anjo por um anjo mais aguerrido e alerta. Ora, vejamos a falácia de tal argumento: Qualquer pessoa realmente cristã e medianamente conhecedor das coisas do Senhor, sabe que Deus é perfeito e seus anjos são perfeitos; portanto seria inadmissível que uma criatura perfeita estivesse "distraída" em sua missão divina. Seria como admitir que Deus não é o todo poderoso e oniciente de todas as coisas. Como Ele , que é perfeito criaria uma criatura imperfeita e mais, escolheria uma criatura imperfeita entre as suas criações. Bem vamos ainda mais longe nesse pensamento insano: Se o tal anjo realmente comeu mosca e vacilou em sua missão, ao ser substituído, qual seria o seu destino? Ficaria desempregado? Passaria por uma reciclagem profissional? Será que em tal situação viraria chacota diante dos outros anjos no céu? Seria destruído? Será que no céu existe uma escola de formação para anjos, a fim de lhes ensinar os deveres? E o tal anjo voltaria à escola para uma reciclagem?
Com essas questões simples temos a resposta para algo tão falacioso e mundano como foi essa invenção de troca de anjos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário